Vereador de Alhandra denuncia funcionário fantasma e fraude licitatória na gestão de Marcelo Rodrigues

O vereador João Sufoco (DEM) de Alhandra, na Paraíba, denunciou na última sessão da Câmara Municipal, no dia 26 de abril, possíveis irregularidades na gestão do prefeito Marcelo Rodrigues (MDB). O parlamentar apresentou, através de documentos, indícios de que há funcionários fantasmas na prefeitura da cidade, além de mostrar que fraudes licitatórias em aluguéis de veículos também estão sendo feitas na gestão do emedebista.

João Sufoco mostrou que o assessor da Controladoria Geral do município, o servidor Genilson Cabral, tem um salário em torno de 4 mil reais e nunca deu expediente no órgão público. O vereador prometeu trazer outros nomes de funcionários fantasmas nas próximas sessões da Câmara, visando desmontar um esquema ilícito de ocupação de cargos públicos.

O vereador também denunciou uma fraude á licitação na locação de veículos e contou que em janeiro de 2021 a prefeitura firmou contrato de três meses no valor de 440 mil reais com uma empresa que presta esse tipo de serviço, e em abril deste ano houve um aditivo para estender o prazo do contrato por mais dois meses, no valor de quase 300 mil reais.

O grande indício de que houve fraude nestes contratos é que a empresa, registrada no nome de Maria Robervânia Macena, concorreu com a empresa do próprio marido, José Zilmar.

João Sufoco ainda ressaltou que nessa licitação houve participação de uma empresa fantasma, onde o CNPJ não consta na Receita Federal. O vereador afirmou que vai encaminhar toda a documentação ao Ministério Público para que haja uma investigação.

Redação Paraíba Debate

Compartilhar