Na linha de frente no combate à Covid-19, servidores da Saúde realizam ato cobrando da Prefeitura de Campina Grande direitos trabalhistas e EPIs de qualidade

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab) realizou nesta quarta-feira (19) um ato simbólico na Secretaria de Saúde de Campina Grande, junto aos servidores da saúde, cobrando a efetivação do Previne Brasil, o Plano de Cargos da Saúde e dos ACS/ACE, como também a atualização da Data-Base.

O presidente do Sintab, Giovanni Freire, denunciou a negligência do poder público em efetivar os direitos trabalhistas e elencou o descumprimento dos acordos pela Prefeitura. “Chegamos ao mês de maio e a Data-Base não é cumprido; criamos a comissão da Lei do Previne Brasil para a ser enviado à Câmara e nada; a comissão do Plano de Cargos da Saúde foi desativada; enquanto que o Plano de Cargos dos ACS/ACE está congelada desde 2016, sem nenhum avanço”, explicou.

Ele também disse que os servidores da saúde estão na linha de frente do combate à Covid-19, correndo o risco de vida e de serem contaminados e que mesmo com os recursos recebidos do Governo Federal, foram entregues EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) sem qualidade. “Por respeito a população, deveríamos estar em greve nesse momento. Motivos não faltam aos servidores da saúde”, concluiu Giovanni.

Napoleão Maracajá lembrou que os servidores de Campina Grande estão há 3 anos sem reajuste. A gestão municipal ainda não se pronunciou sobre as demandas da categoria.

Veja também:

Compartilhar