João Azevêdo garante novo decreto em junho para evitar festas juninas e agravamento da pandemia

O governador João Azevêdo (Cidadania) não descartou a possibilidade de intensificar ações de fiscalização para impedir aglomerações motivadas pelos festejos de São João no próximo mês em meio ao agravamento da pandemia da Covid-19. Ele lembrou que o decreto com restrições publicado nesta quarta-feira (19) tem validade até o próximo dia 2 de junho e logo em seguida, um novo será publicado contendo restrições relacionadas às festa de São João.

“A partir do dia 2 de junho nós estabeleceremos um novo decreto com orientações para o período junino. Nós sabemos da importância da tradição que tem as festa juninas para nós, entretanto, nós temos que entender que definitivamente que estamos uma pandemia. Essa doença já matou mais de 7 mil paraibanos. O mês de junho é um mês que nos preocupa muito em função das tradicionais festas juninas, mas vamos fazer um trabalho não só de conscientização da população, mas acima de tudo de fiscalização”, disse.

Este será o segundo ano sem as tradicionais festas do mês de junho. Campina Grande que realiza o Maior São João do Mundo optará, assim como fez em 2020, pelo formato online do evento. Programação e datas ainda não foram divulgadas. A preocupação do poder público é maior nas pequenas cidades, onde as pessoas realizam encontros em sítios e fazendas.

Veja também:

Compartilhar