Mulher é encontrada morta em calçada do bairro do Centenário, em Campina Grande; com suspeita de Covid, ela ‘fugiu’ do Pedro I, diz diretor do hospital

Uma mulher, que foi encontrada morta em uma calçada do bairro do Centenário em Campina Grande, estava com suspeita de Covid-19 e fugiu do Hospital Municipal Pedro I. De acordo com informações fornecidas pelos próprios moradores, a mulher teria escapado do atendimento na noite de quinta-feira (20), após se negar a realizar os procedimentos de detecção do novo Coronavírus e, consequentemente, internação.

O diretor do hospital Tito Lívio afirmou, sem identificar a paciente, que, de fato, uma idosa de 62 anos deu entrada no Pedro I apresentando um quadro de insuficiência respiratória e registrando apenas 70% de saturação. Com isso, foi solicitado um exame de tomografia computadorizada e, de acordo com não havia nenhum comprometimento pulmonar. No entanto, após a implantação do oxigênio e antes da constatação do teste positivo para a Covid-19, a mesma teria se negado a ficar nas dependências do local e se evadido.

Um enfermeiro chegou a abordar a idosa e entrou em contato com sua família. Ainda segundo Tito Lívio, uma filha da mulher teria dito que “não poderia obrigar a mãe a ficar internada”, indo à óbito horas depois.

O assunto ganhou repercussão nas redes sociais e à imprensa local pessoas relataram o caso indignados com o fato do corpo da senhora ter ficado mais de 5 horas ao relento na chuva.

Redação Paraíba Debate com informações do Blog do Márcio Rangel

Veja também:



Compartilhar