Trauma de Campina Grande também registra superlotação com acidentados no trânsito e casos de Covid-19

O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande voltou a ficar com número de pacientes acima da capacidade nesta sexta-feira (21). De acordo com o médico Sebastião Viana, diretor geral da unidade, o Trauma está com um percentual de 125% de internação em leitos não Covid, o que provoca uma superlotação.

“No momento vivemos outra pandemia, que é a dos acidentes de trânsito”, disse Sebastião que também falou sobre à ala Covid, reativada em março deste ano com o agravamento da pandemia, que voltou a registrar altos índices na região. Segundo o médico, o percentual de ocupação é de 120% na UTI e 60% nas enfermarias.

O diretor explicou ainda que esse setor serve como retaguarda do Hospital de Clínicas, que é a referência para tratamento de pacientes com Covid-19 e atende Campina Grande e a da 2ª macrorregião de saúde.

Veja também:

Compartilhar