Ex-deputado sugere paralisação do serviço de mototáxi para frear disseminação do Coronavírus em Campina Grande

O ex-deputado federal Walter Brito Neto (MDB) usou seu perfil nas redes sociais nesta terça-feira (25) para fazer uma sugestão ao prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), em meio ao agravamento da pandemia da Covid-19: paralisação do serviço de mototáxi no município para evitar a disseminação do novo Coronavírus. Ele também recomendou a criação de um auxílio para os mototaxistas que ficariam de braços cruzados conforme a proposta.

“Compartilhar o mesmo capacete é como beber água no mesmo copo. Como medida de segurança, os serviços de mototáxi deveriam ser suspenso momentaneamente em Campina Grande e a Prefeitura conceder algum tipo de auxílio para esses profissionais. Sugestão para Bruno Cunha Lima”, escreveu.

Em 2020, na vigência da primeira onda da Covid, o então prefeito Romero Rodrigues (PSD) implantou algumas medidas para minimizar o impacto da pandemia no bolso de mototaxistas, taxistas e motoristas de transporte escolar, com a isenção de taxas municipais, além da entrega de cestas básicas. Em 2021, já na gestão Bruno Cunha Lima, apenas motoristas de transportes escolares foram inseridos no auxílio emergencial municipal, benefício no valor de R$ 400.

Campina Grande possui diversos pontos de mototáxi, principalmente no Centro e em bairros mais populosos como José Pinheiro, Liberdade e Centenário. O custo das corridas variam de R$ 8 a R$ 10.

Redação Paraíba Debate

Veja também:

Compartilhar