Prefeito de Camalaú é afastado pela 3ª vez e proibido de entrar na prefeitura; ele é acusado de pagar propina para banda que tocou na cidade

O Juiz Carlos Antônio Sarmento determinou, nesta terça, o afastamento do cargo e  a proibição de contato com servidores municipais e a entrada em prédios da Prefeitura de Camalaú do prefeito Alecsandro Bezerra. Este já é o terceiro afastamento do gestor por corrupção. Ele é acusado de pedir propina para banda e de alugar o próprio veículo à prefeitura.

“Determino a suspensão do exercício de função pública e consequente  afastamento de Alecsandro Bezerra dos Santos do cargo de prefeito do Município de Camalaú, bem como proibo que ele frequente a sede da administração municipal e entre em contato com qualquer membro do primeiro escalão (secretários municipais e vice-prefeito (prefeito em exercício)”, diz a decisão.

VEJA DECISÃO DO PLENO DO TJPB

Môco que está mais para Mala, foi afastado da função em agosto durante a Operação Rent A Car, deflagrada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). Ele é acusado de desviar recursos públicos do município através da locação de veículos de forma fraudulenta. Os carros alugados, segundo as investigações, eram registrados em nomes de laranjas, causando um prejuízo de R$ 314 mil ao erário. O prefeito também é acusado de pedir propina a banda que tocou na cidade e foi paga pela Prefeitura.

Fonte: Política Etc

Compartilhar