Ministério da Saúde promete 10 mil doses extras de vacinas contra a Covid-19 para Campina Grande

Em audiência no Ministério da Saúde, na manhã de quarta-feira (2), o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) foi recebido pelo secretário nacional de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros. Numa reunião na sequência, Bruno despachou com a diretora do Departamento de Atenção Hospitalar-Domiciliar e de Urgência, a paraibana Adriana Melo Teixeira.

O prefeito recebeu a garantia que Campina Grande será contemplada com uma cota extra de 10 mil vacinas, por conta da atualização no número de profissionais de saúde de 11 mil para 22 mil registrados, além da ampliação no envio do imunizante Pfizer para o município.

Presente à reunião, na companhia do assessor especial do prefeito Roberto Santa Cruz, o secretário Filipe Reul, da Saúde, comemorou a conquista.

Atendendo pleito de Juliana Cunha Lima, psicóloga, o secretário nacional de Vigilância em Saúde autorizou a habilitação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e o custeio federal para o Ambulatório de Saúde Mental. Houve compromisso também para revisão e incremento no valor do teto.

Na próxima audiência com a com a diretora Adriana Melo, do Departamento de Atenção Hospitalar-Domiciliar e de Urgência, foi assegurado que Campina Grande receberá, nos próximos dias, um lote de equipamentos para o reforço na estrutura hospitalar de enfrentamento à covid: monitores, respiradores e camas. A ampliação na oferta de leitos será viabilizada, segundo o prefeito Bruno, prioritariamente para o Hospital Dr. Edgley.

Também foi garantida a habilitação de 10 novos leitos neo-natal no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA) – um dos pleitos despachados por Bruno Cunha Lima com o ministro Marcelo Queiroga, nesta terça-feira, 1.

Veja também:

Compartilhar