Jornalista de 30 anos morre por Covid na Paraíba; média de mortes de jornalistas no país aumentou 277% no mês de junho

O jornalista Ednaldo Guedes morreu morreu por complicações da Covid ontem (17), após ter sido diagnosticado pela doença e internado no Hospital Metropolitano, na Grande João Pessoa, mas não resistiu e faleceu. O jovem profissional tinha apenas 30 anos e atuou em vários veículos de comunicação de João Pessoa. 

Atualmente, ele tinha uma empresa de assessoria de imprensa de marketing e atuava no setor de comunicação da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Bodó, Rio Grande do Norte, que emitiu uma nota de pesar lamentando a morte do jornalista, que deixa esposa e um filhinho recém-nascido de apenas cinco meses.

De acordo com a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), até o dia 2 de junho deste ano, o dossiê trimestral mostra que foram registradas 155 mortes de jornalistas por covid, num período de 153 dias, representando um aumento de 277% na média mensal de mortes no comparativo com o ano de 2020.

Na Paraíba, conforme dossiê da FENAJ, até maio, foram 15 jornalistas mortos pela doença, na Paraíba. João Pessoa e Campina Grande detém 100% dos casos, sendo 55% na Capital e 45% em Campina. Com essa estatística, o Estado aparece na 5ª colocação entre os profissionais vitimados pela pandemia, no Brasil, atrás dos estados de São Paulo, Amazonas, Pará, Rio de Janeiro e Paraná. O acompanhamento dos números no Estado está sendo coletado e atualizado pelo Sindjor-PB e repassado à Fenaj.

Compartilhar