MAPP sedia “Maior São João do Mundo” virtual e promove exposição sobre Genival Lacerda

O Museu de Arte Popular da Paraíba (MAPP) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) ganhou recentemente aquele que é considerado o símbolo máximo dentro d’O Maior São João do Mundo: a fogueira cenográfica. A instalação dela, ao lado do MAPP, deu o ponto de partida para o arraiá começar, inaugurando uma parceria entre o Museu, a Medow Entretenimento e Cultura e a Prefeitura de Campina Grande (PMCG). É que em decorrência da pandemia da Covid-19, “O Maior São João do Mundo” está sendo feito de modo virtual, com uma série de seis transmissões on-line, tendo parte de sua programação desenvolvida no Museu.

A iniciativa acontece sem a presença de público e segue as normas vigentes de prevenção ao novo Coronavírus, a exemplo de distanciamento social, equipe reduzida na produção, uso de máscaras e álcool em gel. E, para sediá-la, o MAPP foi contemplado com o “Istúdio Muganga”, uma exposição abordando a vida e a obra do cantor e compositor Genival Lacerda [1931-2021]. Criada especialmente para ser cenário das atividades, ela é assinada pelo curador da sala de Música do MAPP, Sandrinho Dupan.

Para o diretor do Museu, professor José Pereira da Silva, é papel do MAPP ser ativo no cotidiano da cidade e de seus moradores e nada é mais Campina do que a celebração junina mais conhecida do País. “Assim como o Maior São João do Mundo, o Museu é de todos e orgulha a Paraíba. O evento é a alma de Campina, é parte da nossa identidade. Que o MAPP seja tão útil a essa iniciativa só nos engrandece, além de configurar-se como uma excelente divulgação do nosso espaço, tendo em vista que a festa há muito tempo ganhou fama continental. Com a propagação dela através da internet, isso se torna ainda mais efetivo”, explicou.

O diretor lembrou quão desafiadora é a crise sanitária, bem como o luto e as incertezas trazidos por ela, mas pontuou que a realização d’O Maior São João do Mundo, nesses moldes, funciona como uma espécie de alento, sendo, igualmente, uma prova de tenacidade. “Mostra em sua plenitude o vigor dessa ideia que há décadas revoluciona o município. É a primeira vez que o MAPP e PMCG fazem uma parceria nesse sentido e a nossa satisfação é grande. Inclusive, esteticamente, ao observarmos a decoração junina no Açude Velho, veremos que a própria arquitetura do Museu combina com os adornos da festa, a exemplo da fogueira e das bandeirolas que coloriram as imediações do MAPP”, acrescentou.

Genival Lacerda – O Rei da Munganga”
A exposição precisou estar pronta rapidamente para as gravações d’O Maior São João do Mundo – cerca de três semanas. Para isso, posto que uma curadoria requer um período muito maior para ser executada, Sandrinho Dupan correu contra o tempo e contou com a solicitude de João Lacerda, um dos filhos de Genival. Sempre atuante nos bastidores da carreira do pai, tanto que é considerado o herdeiro musical dele, João gentilmente cedeu o acervo para a curadoria.

Denominada “Genival Lacerda – O Rei da Munganga”, a exposição consegue trazer toda a irreverência e alegria do artista, proporcionando uma verdadeira imersão no lúdico universo do criador de Severina Xique Xique. Estão lá os característicos figurinos coloridos, discos, comendas, colares, relógios, a televisão portátil de Genival, bem como presentes, como um pandeiro dado por Jackson e uma bola de futebol da Copa do Mundo, lembrança do amigo Jô Soares. A exposição também dispõe de painéis narrando a biografia de “Seu Vavá”, desde quando foi jogador do Treze, na juventude, até ingressar de vez na música, transformando-se em um nome nacional.

A Medow Entretenimento e Cultura planeja transpor a exposição para o ambiente virtual, em breve, mas ela pode ser conferida, igualmente, por meio de uma projeção mapeada na estrutura do Museu e, é claro, no cenário das veiculações d’O Maior São João do Mundo. “Devido à pandemia as pessoas não terão como visitá-la presencialmente, mas ela estará acessível de outros modos. Então nosso objetivo será atingido, que é aproximar o público do legado de Genival, afinal são mais de 70 anos de uma carreira de sucesso”, enfatizou Sandrinho.

“Genival Lacerda – O Rei da Munganga” tem cenografia de Sereco, design gráfico de Eder Santos e colaboração do jornalista Érico Sátiro. A montagem dela ficou a cargo da equipe do MAPP.

Mais sobre “O Maior São João do Mundo” versão on-line

Este ano, o tema abordado pela festa é “Saudade, o Elo Perdido do Futuro”. A próxima transmissão direto do MAPP se dará neste sábado (19), às 20h30, pelo YouTube, no endereço youtube.com/osaojoaodecampina, com participação de Raniery Gomes e Niedson Lua. Pelo “Istúdio Muganga” já passaram Biliu de Campina, Edmar Miguel, Nathan Vinicius, Capilé e David Brazil, entre outros.

As transmissões d’O Maior São João do Mundo também ocorrem no “Istúdio Arraiá Medow”, no Sítio São João. Um dos destaques da programação é a presença de Elba Ramalho, no dia 23 de junho – data sempre aguardada pelos fãs de Elba e praticamente reservada à cantora todos os anos.

Em 2021, “O Maior São João do Mundo” ainda prestará homenagens a Zé Lagoa, Zé Bezerra e Cabeção, personagens que, a exemplo de “Seu Vavá”, são relevantes na trajetória da cultura e do rádio na Rainha da Borborema.

Compartilhar