Produtora de vídeo revela pendência de R$ 278 mil em campanha de Nilvan Ferreira e MDB nega responsabilidade sobre dívida

O apresentador Nilvan Ferreira, hoje filiado ao PTB, não só disputou e perdeu as eleições para Prefeitura de João Pessoas, em 2020, mas também deixou para trás uma dívida de quase R$ 300 mil contraídas durante a campanha eleitoral.

A empresa Mosqueteiros Filmes confirmou que ainda aguarda receber o dinheiro devido por Nilvan Ferreira pela prestação de serviços. Segundo Dinarte Nóbrega, um dos sócios da empresa, a dívida chega a R$ 278 mil, sendo R$ 70 mil referente ao primeiro turno e R$ 200 mil do segundo turno.

“O partido [MDB] se prontificou a ajudar, mas disse que precisava da presença de Nilvan para concretizar o pagamento. O contrato é em nome de Nilvan, que era candidato do partido, então entendemos, e os advogados também, que o partido é solidário em relação à dívida”, relatou Nóbrega.

O presidente estadual do MDB, senador Veneziano Vital do Rêgo, afirmou que a sigla não tem qualquer envolvimento na dívida contraída por Nilvan. “O MDB não tem responsabilidade com essa conta, nós assumimos dia 12 de abril a presidência, conheci dois amigos que trabalharam na campanha de Nilvan, mas disse que não poderia ajudar infelizmente, nós em nível estadual não temos responsabilidade alguma a respeito disso,” declarou. Na época, o partido era comandado por José Maranhão, falecido vítima da Covid-19 este ano.

Nilvan Ferreira obteve 163.030 votos no segundo turno, o que equivale a 46,84% da votação total e foi vencido por Cícero Lucena (Progressistas). O comunicador ainda não se posicionou sobre as acusações.

Veja também:

Compartilhar