Sargento da PM é preso em operação conjunta para desarticular gangue realizada na Paraíba, Bahia e Distrito Federal

Mais uma grande operação conjunta realizada pelas polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros da Paraíba resultou na desarticulação de uma forte organização criminosa que atuava em vários estados brasileiros. A Operação Máchi foi deflagrada nesse sábado, 10 de julho, e prendeu oito pessoas nos estados da Paraíba, Bahia e em Brasília.

O grupo preso é investigado por envolvimento em ataques a agências bancárias, tráfico de drogas, roubo de gado e lavagem de dinheiro. Durante as diligências, os policiais apreenderam drogas e armas de fogo, além de localizarem uma plantação de maconha com 100 mil mudas para cultivo, no município de Janduís (RN).

De acordo com o superintendente de Polícia Civil na região de Patos (PB), delegado Cristiano Jacques, o local onde foi encontrado o plantio também era utilizado como esconderijo para membros da organização criminosa, após roubos a agências bancárias. Entre os presos está um sargento da Polícia Militar de Brasília, que era responsável pela segurança do grupo. “Trata-se de uma organização criminosa bem articulada e que movimentava muito dinheiro com esses crimes. Eles estavam se programando para mais um roubo a banco na Paraíba”, disse o superintendente.

No ponto-base do grupo havia tendas, redes de dormir, alimentos não perecíveis e vários utensílios. A plantação de maconha era mantida com um sistema de irrigação.

A operação foi coordenada pelo superintendente Cristiano Jacques e o Delegado Diego Beltrão, da DRACO, além do coronel Campos (CPR2) e Major Esau (BOPE), por parte da Polícia.

Compartilhar