Candidatos a prefeito e vice derrotados nas urnas em Pocinhos continuam recebendo sentenças por infração eleitoral

A Justiça Eleitoral condenou a coligação ‘Unidos por Pocinhos’, liderada pelos candidatos Emmanoel Pereira e Márcio Guimarães, por promoverem aglomerações durante o período de campanha e distribuírem materiais como camisas, bonés e copos personalizados para os eleitores que os apoiaram no período de campanha.

Na decisão, a Juíza Carmen Hellen de Agra Brito menciona que os candidatos foram omissos e negaram que houve algum tipo de aglomeração durante a campanha de 2020. Nos autos do processo há provas de que aconteceram aglomerações durante as lives da coligação e os próprios correligionários postaram os registros nas redes sociais.

Os candidatos também praticaram captação ilícita de sufrágio, houve distribuições de brindes e de bebidas alcoólicas para os eleitores. Este ato é considerado ilegal na Lei das eleições.

Com isso, a justiça eleitoral julgou as denúncias procedentes e condenou os candidatos a pagarem multa R$ 75 mil reais pelos atos praticados durante a campanha.

Compartilhar