Treinador de futsal é suspeito de abuso contra adolescente na Paraíba

Um professor de educação física foi preso preventivamente nesta terça-feira (27) suspeito de abusar sexualmente de uma aluna adolescente, em Cabedelo, na Grande João Pessoa. O caso foi denunciado no início do mês pela família da vítima. A menina era aluna de futsal do professor.

De acordo com a Polícia Civil, ele buscava os atletas em casa antes do treino e depois deixava-os em casa após o treino. No dia 5 de julho, no entanto, ele deixou a adolescente por último e, antes de deixá-la em casa, a obrigou a praticar sexo oral e também tocou nas partes íntimas dela.

Após a violência sexual praticada, o homem disse que ela não contasse a ninguém o que havia acontecido. Após chegar em casa, no entanto, a adolescente disse aos pais o que havia acontecido e no dia seguinte, 6 de julho, foi feito um boletim de ocorrência e a vítima foi submetida a exames.

Segundo a delegada Ivanisia Olímpio, laudos dos exames feitos na menina e na roupa que ela usou na ocasião são sigilosos, por se tratar de menor idade.

Ela afirma que a investigação foi subsidiada com detalhes do ocorrido. A delegada explica que a equipe fez o mesmo percurso que o suspeito seguiu com a vítima, após deixar uma das coleguinhas até a casa da criança, e não chegou a dois minutos. Porém, o professor teria passado seis minutos com a menor dentro do carro, em um local de pouca luminosidade.

Além disso, existe a suspeita de outras vítimas e a mãe de uma delas também foi ouvida. “Fator tempo de deslocamento foi preponderante pra conclusão da investigação (…) Tem detalhes do tempo em que passou com a crianças e contatos dele com outras menores pedindo pra gravar vídeo delas, solicitando fotos das crianças e adolescentes de calcinhas”, explica a delegada.

Após a denúncia, outros pais cujos filhos também tinham contato com o professor procuraram a polícia para narrar outros casos e prestar mais informações. Outras duas mães entraram em contato com a delegacia, citando o mesmo homem, por conta de conversas dele com as filhas delas pela Internet.

Ele está sendo submetido a exames e será encaminhado para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa.

G1 PB

Compartilhar