Músico paraibano comete suicídio após tentar matar ex-mulher e a enteada

Os moradores do prédio onde um homem atirou na enteada e se matou depois de tentar assassinar a ex-esposa, no bairro dos Aflitos, na Zona Norte do Recife, ouviram tiros pouco antes das 10h desta quarta (11). “Quando sentei no sofá, escutei alguém gritar: não atire em mim!”, contou um morador, que não quis ser identificado.

O crime aconteceu no apartamento da mulher, que é médica e tem 40 anos. O vizinho acrescentou que o grito veio seguido de um primeiro disparo.

“Como estava com o celular na mão, liguei para a polícia. A atendente estava na linha e escutou o segundo disparo e o grito da pessoa. E teve um terceiro tiro e, depois disso, silêncio”, lembrou.

Por volta das 12h, a movimentação foi grande de peritos do Instituto de Criminalística e policiais do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

O músico Carlos Alexandre dos Santos Guedes, de 41 anos, já estava morto quando a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao local.

A enteada dele, que tem 17 anos, foi levada para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área central do Recife.

A assessoria de imprensa do HR informou que ela deixou a unidade de trauma e está na enfermaria, em observação e consciente, mas que ainda não há previsão de alta.

De acordo com a equipe médica, as vítimas relataram que Carlos Alexandre queria matar a ex-mulher e a adolescente tentou salvar a mãe e foi baleada. De acordo com o hospital, a jovem teve uma perfuração perto do ombro.

A médica entrou na Justiça e conquistou o direito a uma medida protetiva contra o músico. Essa decisão foi expedida pela 2ª Vara Mista de Patos, na Paraíba. O caso corre sob sigilo.

“O zelador já sabia que tinha uma medida protetiva. E aí não foi invadindo [o apartamento] não. Ela liberou a entrada dele. Ele foi autorizado a entrar por ela”, afirmou o vizinho.

Fonte: G1 PE

Compartilhar