Polícia investiga gamer por abuso de crianças na Paraíba e mais quatro estados

O gamer Raulino de Oliveira Maciel, preso em julho acusado de casos de abuso sexual, foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro na quinta-feira (19) pelo estupro de duas crianças no Estado. De acordo com a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), há registro de três vítimas na Paraíba.

Além dos casos paraibanos, uma parceria com policiais de outros estados revelou denúncias de outros quatro casos de abusos a menores supostamente cometidos por ele: três em São Paulo e um em Santa Catarina.

Em relatório da investigação ao Ministério Público, a Polícia Civil recomendou a prisão preventiva do streamer “por entender que o abusador representa um risco à sociedade”.

A polícia investiga, ainda, a possibilidade de Raulzito ter cometido abusos nos Estados Unidos, onde também residiu.

Ainda conforme a polícia, o acusado, por meio de seu perfil no Instagram, forçava contato com as crianças e prometia acesso a trabalhos em sua área de atuação, alegando, inclusive, ser contratado do SBT. Após denúncias de vítimas, a equipe da DCAV solicitou à Justiça mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária. As investigações continuam para identificar outras vítimas.

Em nota, o SBT informou que o youtuber “não integra mais o quadro de streamers do SBT Games, do qual fez parte no ano passado”.

Com informações do Paraíba Já

Compartilhar