Visando conter propagação da variante Delta na Paraíba, novo decreto deve ser menos flexível

O secretário estadual de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, fez uma advertência aos que esperam que o novo decreto do governo traga maior flexibilização, porque há uma preocupação em relação à chegada da variação do coronavírus na Paraíba, o Delta vírus, e que é preciso ter muita cautela para reter a propagação dessa nova cepa no Estado. A nova edição com as regras para o combate à pandemia deve ser publicada nesta quarta-feira (1).

“Nós ainda não temos nenhuma amostra que positivou para a variante Delta, mas é claro que ela estará chegando brevemente à Paraíba. Já enviamos múltiplas amostras suspeitas, semanalmente, e estamos esperando o resultado da Fiocruz, que atualmente leva quinze dias para o resultado final”, explicou.

Segundo ele, como a contaminação vem ocorrendo em vários estados, a Paraíba não será diferente. “Por conta disso, o governador e a equipe de Saúde estaremos analisando essa situação com prudência, com cautela, no sentido de nós não termos de reverter futuramente. Por isso, em função do avanço da vacinação e como a Paraíba há um mês disponibilizou 280 mil doses para aplicação da D1 sem haver atraso da D2, nós acreditamos que estamos com uma margem de segurança importante”, destacou.

Contudo, o secretário lembrou ainda que é preciso ter a ideia de que a pandemia não acabou, que os protocolos devem ser obedecidos e que os megaeventos ainda não podem ser admitidos nesse momento.

Fonte: Paraíba Online

Compartilhar