Advogado que defende suspeito de estuprar e matar criança é armamentista e atuou no caso Expedito Pereira

O advogado Daniel Alisson, cuja aparição na TV Correio ontem (9) obteve bastante repercussão por criticar a mídia e um dos repórteres de TV, de condenar seu cliente, o suspeito de estuprar e matar uma menina de apenas 11 anos em João Pessoa, é bastante conhecido em João Pessoa. Apesar de ter apenas dois anos de atuação tem em seu currículo atuação em alguns casos rumorosos que passaram pelo Tribunal do Júri,

Ele atuou na defesa de Gean Carlos da Silva Nascimento, um dos acusados de matar o médico e ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira no dia 9 de dezembro do ano passado e como assistente de acusação do Ministério Público da Paraíba no caso do fazendeiro Helton Pessoa, morto pela esposa também no ano passado.

Em suas redes sociais ele se declara católico, armamentista e se refere ao coronavírus como vírus chinês. Embora tenha criticado a mídia, o advogado costuma postar várias fotos de suas entrevistas aos veículos locais, principalmente aos programas policiais das tevês paraibanas.

Formado em Direito pelo Instituto de Educação Superior da Paraíba (IESP), Daniel integra a Secretaria Geral da Comissão de Execução Penal da OAB e parece bastante querido pelos amigos e personalidades jurídicas e políticas do estado.

Compartilhar