Paraíba tem 125 casos da variante Delta; 53 deles em Campina Grande

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou até o meio dia desta quinta-feira (9), 125 casos confirmados da variante Delta na Paraíba, a maioria na cidade de Campina Grande, que soma 53 pessoas contaminadas com a variante da Covid. Mais 13 municípios já registram casos da doença que se espalha com maior facilidade que as cepas anteriores.

Campina Grande é a cidade cidade com maior número de casos e além das nove pessoas anteriormente identificadas há mais 44 novos registros. Em João Pessoa foram notificados mais 16 casos que junto aos três anteriores somam 19.

A data de sintomas do primeiro caso confirmado de infecção pela variante Delta é do dia 15 de julho, de um homem com 23 anos, morador de Campina Grande, sem histórico de viagem ou contato de caso confirmado para a Delta.

De acordo com o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, os casos que evoluem para casos mais graves, ocorrem, normalmente, em pessoas que se recusaram a se vacinar, ou em idosos. Por isso, a partir da próxima semana, os idosos acima de 70 anos e as pessoas imunossuprimidas serão contempladas com a dose de reforço da vacina contra a Covid-19.

Na semana passada, a Paraíba confirmou 25 casos de infecção pela variante Delta do novo coronavírus. Dos 25 casos confirmados, 22 são da variante Delta e mais 3 com mutações dela, sendo a AY.1 e a AY.22.

No boletim, o estado apresentava também um cenário de circulação comunitária da variante, que está presente em 12 cidades. Só que a variante se espalhou rapidamente para outros municípios, e infectou mais paraibanos.

Esta semana, em entrevista ao PB Agora, o médico infectologista Fernando Chagas, diretor-geral do Complexo Clementino Fraga, alertou para elevada carga viral, o que exige da população cuidados redobrados.

O infectologista enfatizou que a variante Delta chega a ter mais de mil vezes mais vírus na mucosa nasal do que as já identificadas, o que faz com ela seja mais transmissível. Para ele, o realmente preocupa, é a velocidade que o vírus consegue avançar. Ele reforçou para a importância da vacina, e da necessidade do uso de máscara como forma de conter o vírus.

Fonte: PBAgora

Compartilhar