Cooperativa de Anestesistas apresenta denúncia contra Prefeitura de Campina Grande no Ministério Público

A Cooperativa Campinense de Anestesistas (Cocan) encaminhou uma denúncia ao Ministério Público da Paraíba (MPPB), nesta quinta-feira (16), contra a administração municipal, alegando que a gestão do prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSDB) estaria em atraso com o salário da categoria.

De acordo com Cocan, até o momento, os meses de junho, julho e agosto de 2021 seguem aberto e não há nenhuma sinalização de pagamento, já em meados de setembro.

A Cocan informou que devido à Pandemia da Covid-19, a prestação de serviços para o Hospital Pedro I foi ampliada para o Hospital Universitário Alcides Carneiro. “Ocorre que, apesar da atual gestão falar em recontratação, nenhuma providência foi tomada até o presente momento para solucionar esta situação”, descreve.

A cooperativa prestará serviços a Secretaria Municipal de Saúde a partir do próximo dia 20 de setembro no Pedro I e, um dia antes, no Hospital Universitário.

Compartilhar