A pandemia não frenou o crescimento do poker brasileiro

Os fanáticos das plataformas de apostas, que são milhões no país, têm muitos motivos de alegria ainda com a Covid-19. As mesas digitais de poker cresceram 150% entre janeiro de 2020 e março de 2021, uma cifra que vem acompanhada de outra estimação: 10 milhões de usuários começaram a apostar online durante a pandemia. As cifras de Poker Industry mostram ao Brasil como o oitavo pais do mundo com maior quantidade de praticantes.

A realização da World Series of Poker (WSOP) online desse ano teve o país liderando os braceletes na América Latina por cima da Argentina e do México.

Um dos grandes exemplos do êxito atual do jogo é a empresa GGpoker Brasil. Desde que chegou em 2014 vem crescendo ano a ano. Atualmente se encontra preparando o anuncio do novo acompanhante de Felipe Mojave no time nacional e lançou no mês de novembro de 2021 uma edição da Omaholic Series com mais de 100 eventos e US$ 5 milhões em prêmios.

Outro nome importante desse fenômeno foi Renan Bruschi, conhecido na rede como Internett93o. Bruschi conquistou um bracelete em 2021 numa WSOP online que se disputou no GGPoker. Depois viajou para Las Vegas e conseguiu chegar até a última instância antes da formação da mesa final de um dos eventos.

Os anúncios da indústria continuam sem parar em outras empresas mundiais que confiam nos embaixadores brasileiros. PokerStars contratou os serviços do professional Rafael Moraes, e Party Poker chamou ao musico Yuri Dzivielevsky, conhecido pelo alias TheNERDguy.

O 2021 marcou também o retorno das competições presenciais com a implementação de protocolos. Entre os dias 21 e 26 de outubro levou-se a cabo a King Series of Poker no Rio de Janeiro. O campeão foi Carlos Camargo, de Colômbia, quem ganhou R$ 70.000.

Uma novidade que trouxe felicidade foi a volta do Campeonato Brasileiro de Poker (BSOP Millions) depois de dois anos, entre os dias 24 de novembro e 5 de dezembro no hotel Sheraton de São Paulo. O BSOP é o torneio mais importante da América Latina e vem com premiação de R$ 15 milhões. A última edição do BSOP Millions foi em 2019 e teve a maior premiação da sua história: R$ 9.945.000. O campeão, Madson “Urea” Moura, ganhou R$ 1.244.790.

Como se tudo isso não bastasse, em 2021 outro brasileiro foi campeão no poker. André Candido ganhou a Liga Party Poker no mês de outubro, e foi acompanhado no segundo e no terceiro posto por dois compatriotas, Pablo Martins e Eduardo Neves.

Em 2010 o poker foi declarado “esporte da mente” pela International Mind Sports Association (IMSA). Desde então, ano após ano Brasil é protagonista das competições virtuais e presenciais com campeões ou premiados. Muitos eventos ocorrem em importantes cidades do pais, que também é uma das referências da Confederação Panamericana de Poker Desportivo (CPPD), lançada em 2019 junto a federações da Argentina, Chile, Colômbia e México.

A pandemia do Covid-19 não foi um impedimento. Ao contrário, serviu para potenciar o crescimento infinito de este jogo no Brasil.

Compartilhar