Bolsonaro virá a Paraíba dia 14; presidente tem cada vez menos apoiadores de expressão no Estado

O presidente Jair Bolsonaro deve participar de agenda do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Paraíba no próximo dia 14. Sem mais detalhes sobre os compromissos no estado, a visita deve ter encontro político do presidente com aliados tabajaras. Além das ausências do deputado federal Julian Lemos (PSL), antes seu defensor de primeira ordem e de Romero Rodrigues, a grande incógnita gira em torno da figura do prefeito de Campina, Bruno Cunha Lima (PSD).

O chefe do executivo campinense que tem DNA e relação umbilical com o PSDB e é filiado ao PSD, pode ser uma das ausências sentidas nesta agenda presidencial.

Além dos ferrenhos defensores, os deputados estaduais Walber Virgulino e Cabo Gilberto, de Nilvan Ferreira, do assessor especial da Presidência da República, o paraibano Tércio Arnaud e do próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do pré-candidato ao Senado, Bruno Roberto (PL), Bolsonaro tem cada vez menos figuras de expressão política, como tinha anteriormente.

Compartilhar