UFCG é escolhida para conduzir estudos sobre segurança cibernética em 5G pela Anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) firmou um Termo de Execução Descentralizada (TED) com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) para realização de estudos sobre segurança cibernética nas redes de telecomunicações, em especial, na rede 5G.

Segundo a área técnica da Anatel, a escolha da UFCG se justifica pela tradição da universidade na vertente tecnológica. O valor para execução do contrato é de R$ 3,183 milhões com tempo de execução em 20 meses, com previsão de início dos trabalhos já nos primeiros meses de 2022. 

Sob coordenação técnica dos professores Edmar Gurjão e Danilo Santos, da Unidade Acadêmica de Engenharia Elétrica (UAEE), o projeto contará com a participação de pesquisadores do VIRTUS, o Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação, um órgão suplementar da UFCG, além de outros pesquisadores da UAEE e da Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação (UASC), e de outras instituições, como o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

De acordo com o professor Danilo Santos, o tema de segurança cibernética é muito amplo. Deste modo, o projeto foi organizado em pacotes de investigação. “Serão abordadas áreas como a segurança para Internet das Coisas em 5G, a camada de virtualização de serviços e redes, os impactos da segurança 5G nos serviços em nuvem, camada física de transmissão, entre outras áreas. O objetivo é que cada pacote investigue aspectos específicos de segurança dentro do seu escopo, sempre de modo coordenado entre eles”, explica.

Ele destaca ainda a importância dessa parceria para o desenvolvimento dos alunos e o desempenho do papel social da Universidade.

“O 5G vai ser um dos principais vetores de desenvolvimento tecnológico no país nos próximos anos. Na UFCG, já realizamos pesquisas e projetos na área, como os projetos realizados pelo VIRTUS/UFCG em parceria com empresas e outras instituições. Agora, com a parceria com a Anatel, esperamos fomentar cada vez mais a UFCG como um dos principais vetores de inovação e colaboração científica no país, fortalecendo nosso papel como universidade, no retorno à sociedade de nossos estudos, assim como viabilizando que nossos estudantes tenham cada vez mais acesso a novos conhecimentos e experiências”, ressalta.

Compartilhar