Governador diz que se lei que proíbe passaporte for sancionada em CG, estado recorrerá

Após a Câmara Municipal de Campina Grande aprovar uma lei que derruba a obrigatoriedade do passaporte da vacina contra Covid-19 no município, o governador João Azevêdo (Cidadania) confirmou nesta terça-feira (15), que o Governo deve recorrer à Justiça caso a Prefeitura sancione a referida lei.

De acordo com o gestor estadual, a medida não traz nenhum benefício à população.

“Não tenha dúvida nenhuma que o Governo irá à Justiça. Essa não é uma ação que traz nenhum beneficio para a população. Estamos em um momento com 70% da população vacinada, entretanto 60 milhões de pessoas ainda não vacinados. Se houver um repique, você terá ainda hospitais cheios”, disse em entrevista à Tv Cabo Branco.

João ainda questionou quem ainda tenha dificuldades de se vacinar ou de apresentar o cartão de vacinação.

“Não é possível imaginar que o ato de mostrar um cartão de vacinação possa ser tão grave. Vamos recorrer se for sancionada” concluiu.

Fonte: PBAgora

Compartilhar