Projeto “Bom é na Feira” inicia segundo ciclo de atividades visando a valorização da Feira

Distribuída em 75 mil metros quadrados, a Feira Central de Campina Grande recebeu em 2017
pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) o título de patrimônio
histórico cultural e imaterial brasileiro, o que dá ao local a necessidade de um olhar mais
apurado acerca dos diferenciais que chamam a atenção de quem a frequenta ou daqueles
detalhes que muitas vezes passam despercebidos pelo público.

Para suprir essa carência, o projeto intitulado “Bom é na Feira” surge como proposta de
conservação e promoção da Feira Central de Campina Grande, propondo-se a despertar no
público frequentador e nos comerciantes o que há de bom no lugar, além de levar informação
para quem ainda não conhece o espaço que deu origem à antiga Vila Nova da Rainha.

As ações do projeto são realizadas principalmente na Feira Central, no período de 20 de maio a
30 de novembro de 2022, contando com mais de 45 ações diretas, entre shows, oficinas,
publicações e ações socioeducativas no Mercado Central de Campina Grande, Vila Sítio São
João, Teatro Municipal Severino Cabral, espaços culturais da cidade de Campina Grande e,
eventualmente, casas de Espetáculos da Paraíba.

O projeto tem por objetivo promover e conservar os saberes, os ofícios, formas de expressão artísticas e culturais.

Pontapé inicial – Uma das primeiras ações do projeto será apresentada durante o evento
Zabumba Lá no Forró de Biliu de Campina, realizado pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de
Campina Grande, com início previsto para as 19 horas desta sexta-feira (20), no Teatro
Municipal Severino Cabral.

Lançamento – O lançamento oficial será realizado no dia 27 de junho, às 9h, no Espaço Cultural
da Feira Central.

A primeira edição – O último projeto realizado pelo PaqTC/PB na Feira Central de Campina
Grande foi o “Bom é na Feira” edição 2019/2020, que teve como objetivo implementar um
plano de desenvolvimento com os comerciantes focando em empreendedorismo, educação
financeira, uso de pagamentos digitais e ações sociais em parceria com a VISA Brasil. O projeto
ficou entre as três melhores iniciativas públicas do Brasil do CLP – Liderança Pública, foi
contemplado pelo Programa Centelha da FINEP e premiado pela Lei Aldir Blanc em Campina
Grande. A divulgação dos negócios dos feirantes e ações culturais continuou mesmo após o
término desta primeira etapa.

Impacto socioeconômico – O projeto tem um impacto direto sobre 85 mil visitantes por dia,
em dias de feira (de acordo com pesquisas acadêmicas realizadas no ano de 2019 pelo
Instituto LabRua) e sobre os 8 mil feirantes (pequenos e grandes empreendedores) que
compõem um espaço que atende a 110 municípios das microrregiões vizinhas, somando uma
população de mais de 1 milhão de habitantes.

O projeto Bom é na Feira é uma ação da Fundação Parque Tecnológico com o apoio da
Prefeitura de Campina Grande, Sebrae e patrocínio da Caixa Econômica Federal. As ações do projeto podem ser acompanhadas nas redes sociais: @bomenafeira, no Facebook, Instagram e
no Twitter.

Compartilhar