Suspeitos de roubar Banco do Brasil em Campina Grande são presos

A Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) e do Grupo de Operações Especiais (GOE), desarticulou uma quadrilha acusada de roubar uma agência do Banco do Brasil em Campina Grande, na Paraíba. Ao todo sete pessoas já foram presas, sendo 12 integrantes identificados como membros da organização criminosa.

Na terça-feira (17), uma operação da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) e do Grupo de Operações Especiais (GOE) prendeu quatro investigados nos crimes. Com eles, os policiais apreenderam um fuzil calibre 556, pistolas e munições. Eles foram capturados no município de Lucena e no bairro de Valentina, em João Pessoa.

Já nessa quarta-feira (18), Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Campina Grande prendeu outros três membros do grupo, totalizando sete assaltantes fora de circulação. Durante entrevista coletiva à imprensa, o superintendente de Polícia Civil em Campina Grande, delegado Glauber Fontes, destacou a rapidez nas investigações.

“Foram quatro assaltos nos últimos dois meses. Seguindo determinação da Delegacia-Geral, essas três delegacias especializadas atuaram de forma conjunta e prenderam esses sete indivíduos. Outros alvos ainda estão foragidos, mas estão todos identificados pela Polícia Civil. Um trabalho rápido e bastante eficaz”, disse o superintendente.

A quadrilha é composta por assaltantes de Campina Grande e dos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte. De acordo com as investigações, eles usaram uma casa no bairro de Nova Brasília, em Campina, como base de apoio para o planejamento dos crimes.

“Trocar as placas dos carros e adesivar os veículos, por exemplo, como forma de dificultar a nossa investigação posteriormente. Tudo isso era feito nessa casa”, frisou o delegado Demétrius Patrício, da DRF.

Fonte: ClickPB

Compartilhar