TCE exige que prefeito de Pocinhos explique contratação de pessoal

Prefeito Cláudio Chaves não comentou sobre as denúncias.

A 1ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba reunida na última quinta-feira (5) fixou prazo, de 60 e 90 dias, ao prefeito de Pocinhos, Cláudio Chaves Costa, para que remeta documentação complementar, relativa a atos de pessoal questionados e em análise no órgão fracionário do Tribunal.

De acordo com o TCE, o prefeito deve responder por acumulação de cargos e funções públicas, regularização de vínculos funcionais e denúncia de prática de nepotismo.

Cláudio Chaves também está sendo investigado pelo Ministério Público (MP). De acordo com a denúncia, o prefeito de Pocinhos, possivelmente, realizou pagamento de material de expediente com notas fiscais “calçadas”, ou seja, falsas.

Participaram da sessão, o conselheiro presidente da 1ª Câmara, Fábio Nogueira, conselheiro Marcos Costa, e os conselheiros substitutos Antônio Gomes Vieira Filho e Renato Sérgio Santiago Melo. Pelo Ministério Público de Contas atuou o subprocurador geral Luciano Andrade de Farias.

Redação.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp