Ação judicial pede proibição da derrubada do boi durante Vaquejada do Parque Maria da Luz

Os protetores dos animais da região de Campina Grande entraram com uma ação judicial, na tarde desta segunda-feira (10), que pede a proibição da derrubada de boi, durante a realização do vaquejada do Parque Maria da Luz.

Atendendo a uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) que proibiu a realização de vaquejadas no Estado do Ceará, por considerar a prática inconstitucional e abusiva em função dos maus tratos aos animais, a Comissão dos Direitos dos Animais da OAB/PB juntamente com a ONG Hapias, protocolaram uma ação  na Vara de plantão do judiciário campinense, uma ação civil pública, que pede a proibição da ocorrência da derrubada do boi na próxima vaquejada, cujo início está previsto para o dia 13.

Entre os representantes que acompanharam a OAB/PB, estiveram presentes a Comissão dos Direitos dos Animais da OAB/CG e o Fórum Municipal de Proteção Animal de Campina Grande.

Os organizadores disseram que o evento irá acontecer e nesta terça-feira, participantes e simpatizantes prometem fazer um ato em favor da realização das vaquejadas no mesmo formato realizado em anos anteriores.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp