Açude de Boqueirão aumentou sua capacidade em 200%, afirma presidente da AESA

Em entrevista à Rádio Correio FM, na manhã desta segunda-feira(06), o presidente da AESA, João Fernandes, desmentiu as informações que circulam sobre uma possível diminuição na vazão de água da transposição do Rio São Francisco para o açude Boqueirão, frisando que nas atuais condições o açude aumentou em 200% o seu volume total.

De acordo com informações espalhadas a diminuição da vazão pelas bombas se deu em virtude de possíveis estiagens nos estados de Minas Gerais e Bahia. De acordo com João as bombas de abastecimento trabalham cerca de 20 horas por dia, o que garante um aumento de 4 m³ por segundo no açude, e um volume total atual de 35 milhões de m³.

“Eu quero dizer as pessoas que não entendem de  gestão de recurso hídricos, principalmente as que gostam de espalha o terror, que o o governo tem o compromisso de manter o aumento do volume de água.A cada dia aumenta o volume de água no açude de Boqueirão”, afirmou João Fernandes.

Mesmo que o número de horas trabalhadas das bombas diminuísse, Boqueirão, ainda assim, teria água suficiente para abastecer Campina Grande e mais 18 municípios por um bom tempo.

Redação

Compartilhar