Adolescente morre envenenado horas após denunciar padrasto por estupro, na PB

A Polícia Civil em Guarabira, Agreste do estado, a 98 km de João Pessoa, está investigando a morte de um adolescente de 15 anos ocorrida no último sábado (31). A suspeita inicial é de que o garoto tenha tomado veneno horas após denunciar o padrasto por estupro. O suposto agressor ainda não foi localizado pela polícia.

Segundo o delegado Ricardo Sena, o adolescente foi à delegacia no sábado de manhã para denunciar o padrasto de abuso sexual. Ele estava acompanhado pela mãe, que, conforme o depoimento, tinha flagrado relação entre os dois naquele mesmo dia.

“A mãe disse que os abusos começaram antes de o menino completar 14 anos, o que legalmente seria considerado estupro de vulnerável, mas que ela havia acabado de descobrir”, contou o delegad

Ainda de acordo com Ricardo Sena, no fim da tarde do sábado a mulher voltou à delegacia para informar que o filho havia estava envenenado. O adolescente foi socorrido para um hospital da cidade, mas não resistiu. No domingo (1º), o corpo dele foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML). A Polícia Civil aguarda o laudo para confirmar se houve violência sexual e a causa da morte do adolescente.

O padrasto do adolescente está foragido. “A mãe da vítima nos deu uma lista com endereços na zona rural e distritos da região para onde o suspeito poderia ter fugido, mas ele não foi localizado em nenhum deles. Porém continuamos investigando o caso”, disse.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp