Agência de turismo campinense dá calote em foliões no Carnaval de Olinda/PE

Um grupo de cerca de 50 moradores de Campina Grande contrataram os serviços de uma agência de turismo para curtir os festejos de carnaval de Olinda/PE. Entretanto ao chegar no local os foliões foram obrigados a se retirar do casa alugada pela a agência Taz Aqui, responsável pelo pacote, já que a empresa não pagou o aluguel do imóvel ao locatário.

O caso aconteceu na tarde da terça-feira(13), e o que era pra ser uma festa de carnaval se tornou caso de Polícia, já que o dono da casa chegou furioso aos jovens foliões, procurando o dono da Taz Aqui para pagar o valor referente ao aluguel da casa. As informações são do Blog do Márcio Rangel.

“O dono da casa chegou agressivo e ameaçando todo mundo de expulsão. Ele chegou procurando o responsável pelo TazAqui que estaria devendo R$ 7 mil referente a segunda parcela da locação do imóvel. A casa teria custado R$ 17 mil e somente R$ 10 havia sido pago”, relatou Eduardo Lopes de Farias, um dos estudantes que estavam entre o grupo.

Os foliões relatam que pagaram o pacote no valor de R$ 700, que incluía o translado ida e volta para Campina Grande à Olinda, alimentação(café da manhã e almoço), camisetas e bebidas alcoólicas. Segundo eles todos os pontos do contrato foram descumpridos.

O responsável pela excursão foi Rayfranci Camilo Diniz, proprietário da empresa e que estava no imóvel até a segunda-feira(12) do Carnaval. Ao tomar conhecimento do débito ele se comprometeu a no dia seguinte efetuar o pagamento, mas ele não apareceu. Para obrigar os foliões a sair, o dono do imóvel chegou a cortar o fornecimento de energia. Ele saíram com malas e colchões na cabeça.

Após o ocorrido a empresa mudou os perfis no facebook e no instagram, e não atendeu as ligações telefônicas. O local aonde funciona a empresa, no Babilônia Center, no Centro, estava com as portas fechadas. Um advogado orientou os foliões a prestar queixa na Polícia, em seguida acionar os orgãos de defesa do consumidor. O empresário poderá ser obrigado a ressarcir os danos morais e materiais causados.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp