Após perseguição a 115km/h, motorista se justifica: ‘Muita vontade de fazer cocô’

94
Emily Sindt Owings ao ser parada por policiais em Oklahoma (Foto: Reprodução)

Na manhã da última terça-feira (15), uma mulher perseguida pela polícia a 115km/h em perímetro urbano acabou se justificando pelo excesso de velocidade de uma forma inusitada. “Estou com muita vontade de fazer cocô”, disse Emily Sindt Owings, de 28 anos, ao ser parada na cidade de Enid (Oklahoma, EUA). Abordada pelos policiais, Emily não tinha carteira de identidade. Ela apresentou apenas um cartão para a retirada de maconha medicinal.

Ao acessar o sistema de controle, um dos policiais descobriu que a carteira de motorista da americana havia sido revogada, contou a emissora KARK.

“Por que vocês não me deixam ir?”, perguntou Emily.

“Porque a sua carteira está suspensa”, respondeu um agente.

“Eu não sabia. Se soubesse, não dirigiria mais”, retrucou a americana.

Emily, então desculpou-se e afirmou:

“Por favor, posso ir para casa fazer cocô?”

Ela não pôde. A motorista acabou presa. Ao ser levada para a viatura, ela perguntou:

“Posso fazer cocô no seu carro?”

Policiais encontraram metanfetamina e material para consumo de droga no carro de Emily.

Redação Paraíba Debate com Informações  EXTRA

Compartilhar