Após pressão popular, Presidente da CMCG recua e propõe reunião para discutir reajuste e abortar 13º

Foto: Reprodução/Ascom

Depois da pressão da opinião pública e de vários setores da sociedade, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Antônio Alves Pimentel Filho (PSD) se manifestou nas redes sociais afirmando que vai convocar os vereadores para uma reunião a fim de discutir sobre o reajuste salarial (decisão da Lei do Subsídio dos vereadores) e abortar o 13° salário, aprovado esta semana.

“Vou convocar uma reunião com todos os vereadores. Eu simplesmente não posso revogar a Lei, é necessário a maioria absoluta da casa para tal atitude”, disse.

Pimentel ainda afirmou que irá rever o patamar em 20% e a retirada do 13º salário, como também reduzir o salario do Prefeito.

“Iremos propor a revisão da Lei do Subsídio dos vereadores e, já que o prefeito reduziu através de decreto o salário dos secretários, vamos propor rever também a redução no patamar de 20% sem o 13° e reduzir também o do prefeito, vou apresentar uma emenda à lei”, concluiu Pimentel.

O reajuste contou com o apoio dos seguintes vereadores: Lula Cabral (PMB), Sgt Régis (PSC), João Dantas (PSD), Saulo Noronha (SDD), Lafite (PSC), Ivan Batista (PSDB), Marinaldo Cardoso (PRB), Joia Germano (PSDB), Buchada (PHS), Alexandre do Sindicato (PHS), Galego do Leite (PTN), Anderson Maia (PSB) e Ivonete Ludgerio (PSD).

 

Redação com Política Mais Cedo

 

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp