Apresentador demitido pela Record acusado de racismo é contrato pelo SBT

Após ato de racismo contra a cantora funkeira Ludmilla, o ex-apresentador do “Balanço Geral”, programa de grande audiência da Record TV Brasília, Marcão do Povo assinou contrato com o SBT da tarde da última segunda-feira (13/2).

Resultado de imagem para Marcão do Povo

Marcão foi chamado para comandar um novo projeto da emissora de Silvio Santos que ainda se encontra sob sigilo pela direção. De acordo com o site da TV Show, trata-se de um telejornal ao meio-dia – o mesmo horário do “Balanço Geral”, ou até mesmo o telejornal matutino da emissora, o “Primeiro Impacto”, exibido das 06h as 08h30.

Até então, a suspeita era de que Marcão iria fechar contrato com a TV Brasília, afiliada da Rede TV!.

O caso
No início de janeiro, Marcão, durante o quadro “A Hora da Venenosa”, ofendeu a funkeira Ludmilla. Ele afirmou que ela era “pobre e macaca”. A declaração do apresentador repercutiu negativamente nas redes sociais. A artista informou que vai denunciar o caso à polícia e pedir a prisão do jornalista. “Fica evidente que esse cidadão não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional”, declarou a cantora.

Marcão justificou o uso do termo como um “vício de linguagem”. Além de enfatizar que não tinha como intenção ofender a cantora, o apresentador disse que “macaca” é um termo usado em seu estado natal. “O momento em questão está fora de contexto. Como é público e notório, eu sou de uma cidade do interior do Tocantins, aonde cresci e desenvolvi diversos costumes, dentre os quais alguns vícios de linguagem”, explicou.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp