Atrasos da PMCG no repasse de verbas podem ocasionar fechamento do GAV em Campina Grande

Foto: Reprodução

Atrasos nos repasses de recursos por parte da Prefeitura de Campina Grande podem levar ao fechamento do Grupo de Apoio à Vida (GAV) que atende pessoas com o HIV. É o que denunciou uma emissora de televisão essa semana na Rainha da Borborema, sobre a situação do GAV que dá apoio há 1.117 pessoas com vírus HIV em Campina. A entidade existe há mais de 20 anos na cidade. Já são seis meses sem receber o repasse de recursos. A sede está com o aluguel atrasado, correndo o risco de ser despejada a qualquer momento e já teve a linha telefônica cortada por falta de pagamento. A ONG funciona na cidade há mais de 22 anos. “Nós estamos passando por uma das maiores crises da nossa história”, disse o coordenador do GAV, Valdenes Brasil.

Dona Veronica de L. uma das pacientes atendidas pelo grupo que foi contaminada pelo marido há dez anos disse que fica triste com a possibilidade do fechamento do GAV de Campina. “Eu peço a Deus que não chegue a esse ponto, pois como a gente vai ficar”, afirmou. A Prefeitura informou que o pagamento à instituição deverá ocorrer essa semana.

Redação com PB AGORA

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp