BOQUEIRÃO: ATÉ ONDE VAI A MESQUINHEZ HUMANA?

Foto: Reprodução

Ao longo de 2017, a Paraíba assistiu a “uma novela” travada pelos órgãos estaduais que gerenciam a água de boqueirão com a oposição ao governo. Trocando em miúdos: “A batalha entre Ricardo e os políticos de Campina Grande”.

Todos lembram que desde fevereiro de 2017, Ricardo e sua equipe comandada por João Azevedo, manifestaram-se no sentido de que tão logo o nível do Açude Epitácio Pessoa atingisse 8%, o racionamento em Campina Grande e região circunvizinha seria encerrado. Naquele momento a oposição riu, afinal não davam a devida credibilidade às condições operacionais da transposição do Rio São Francisco. Imaginavam que a água que viesse a chegar não seria num volume suficiente, ou então problemas recorrentes nas estações elevatórias poderiam ocorrer. Enfim, ninguém acreditava que a água chegaria.

Porém, o tempo foi passando e as previsões realizadas por Ricardo Coutinho e João Azevedo, juntamente com sua equipe, se concretizavam: A taxa de entrada de água era maior que a taxa de saída. Consequentemente, a água começava a ser acumulada naquele açude.

O que a oposição não imaginava era que aquela frase dita por Ricardo em fevereiro iria se concretizar na semana da passagem de Lula por Campina Grande, na Caravana Lula pelo Brasil. O Alvoroço foi grande, uma verdadeira batalha judicial vencida pelo Governo Ricardo Coutinho, onde a oposição ficou atordoada, torcendo (PASMEM!) para que algo viesse a dar errado. Se nós analisarmos direitinho, foi um dos maiores riscos de credibilidade que o governo enfrentou desde 2011. Afinal, qualquer imprevisto que ocorresse a oposição cairia em cima, literalmente. Tal imprevisto não ocorreu, e no final prevaleceu o caráter técnico e responsável do Governo Ricardo Coutinho.

Pois bem, a água foi acumulando, acumulando, e somado as chuvas recentes com as águas da transposição, o açude já passa dos 12%, tendo recebido mais de 38 milhões de metros cúbicos desde a chegada das águas da transposição. Agora, teremos uma nova batalha, pois o governo ao anunciar que pretende liberar água para Acauã, causou um novo burburinho na oposição. Melhor dizendo, nos Políticos Oposicionistas de Campina Grande, mais conhecida por “Tucanópolis”, como diria um amigo meu.

Essa batalha já está vencida pelo Governo Estadual. Atitude muito mais ousada foi tomada no ano passado, e prevaleceu o caráter responsável do governo. Alguns políticos de Campina Grande sujeitam-se a tamanha vergonha ao tentarem intervir nas águas que serão destinadas para mais 14 cidades. Até onde vai a mesquinhez humana? Tudo isso por pura politicagem barata, da mais rasteira que temos visto nos últimos anos. Campina Grande está repleta de políticos pessimistas, do quanto pior melhor.

Os políticos de Campina Grande conduzem a cidade para que ela se volte contra o governo do estado. E pelo andar da carruagem, o candidato da oposição só vai ganhar em Campina Grande, e os políticos vão dizer a população que só Campina Grande está correta e a Paraíba toda está errada. E o povo vai acreditar.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp