Carlos Eduardo diz que adiamento de sessão em Pocinhos é “sequestro” de pauta de Saúde

Imagem: Carlos Eduardo / Top Mídia

Outro vereador de Pocinhos que discursou contra as atitudes dos colegas faltosos, nesta quinta-feira (16), foi Carlos Eduardo Câmara (Duda). Ele lamentou o ocorrido denominando adiamento de votação sobre benefício dos agentes de Saúde de “sequestro” de pauta.

Duda denunciou que a situação já era rotineira na cidade, quando a pauta da Câmara de Vereadores diz respeito à cobranças da gestão municipal. “A população está vindo para aqui, para formar um debate justo. Mas está sendo desrespeitada. O dia de hoje, que era extremamente importante para os agentes de Saúde, foi frustrado pela fuga de alguns colegas”, denunciou.

Ele afirmou que a procrastinação desse interesse coletivo mostra os interesses e as condições de cada na Casa. “Eu tenho dito que, a cada dia que passa, eu fico mais decepcionado com a política. Principalmente com a politicagem. Aqui, nós da oposição fomos criticados injustamente várias vezes por fazermos politicagem. Eu lhes pergunto agora que manobra foi esta? Que adia por oito dias uma votação tão importante para uma classe que merece tanto ser remunerada? Eles acham que ganham oito dias para negociar o resultado da votação”, declarou.

O vereador encerrou seu discurso se mostrando envergonhado. “Fazer vocês passarem uma situação dessas é demais! Está ficando rotineiro essas questões de manobras aqui na Câmara. Fica todo mundo aqui algemado, sequestrado por uma situação dessas. Isso é um sequestro!”, concluiu.

Redação PB Debate

Veja também: Sóstenes Murilo afirma que vereadores faltosos de Pocinhos fazem a população de “palhaça”

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp