Cássio defende afastamento de Cunha e convocação de novas eleições presidenciais

Foto: George Gianni/PSDB

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) afirmou que o primeiro passo para o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) é a saída do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). Ele também revelou que segue defendendo a convocação de novas eleições presidenciais.

“Com tantas acusações, Eduardo Cunha não pode ser presidente da República nem por nove segundos, avalie por 90 dias. Eu penso que é preciso encontrar alguém que possa unir o País e a minha convicção é de que só se encontrará essa pessoa através de uma eleição direta. Só através do voto em torno de um projeto de salvação nacional se criará o ambiente para sairmos dessa grave crise”, afirmou.

O líder do PSDB negou qualquer articulação do partido com a cúpula peemedebista, para um projeto de sustentação a Michel Temer num cenário pós-impeachment.

“O PSDB não discutiu essa hipótese (aliança com o PMDB). Fazemos uma oposição a favor do Brasil e entendemos que a presidente Dilma perdeu a capacidade de governar. Não é ela quem governa o país, ela permanece no cargo sem nenhum poder”, finalizou Cássio.

Redação

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp