CERSA divulga programação do II fórum de energia solar do semiárido

Acontece nos dias 18, 19 e 20 de Abril, o II Fórum de Energia Solar do Semiárido, no Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar da UFCG campus Pombal.

O evento é promovido pelo Comitê de Energia Renovável do Semiárido em parceria com a Prefeitura de Pombal, Universidade Federal de Campina Grande, Sebrae  e Programa de Ação Social e Políticas Públicas (PASPP). Conta com o apoio do Fórum de Mudanças climáticas e Justiça Social, MISEREOR, Cáritas Brasileiras, Instituto Federal da Paraíba, Projeto Semiárido Solar, Fundo Sócioambiental Casa, Associação Civil Germinar, Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade Urbana Rural e Ambiental (SURA), Centro de Educação Integral Margarida Pereira da Silva(CEMAR), Instituto Frei Beda de Desenvolvimento Social (IFBDS), Projeto ECOconsciente, Centro Cultural Banco do Nordeste e a Rede de Organização de Desenvolvimento Social.    O fórum tem como objetivo avançar nas discussões para implantação da produção descentralizada de energia fotovoltaica no Semiárido brasileiro.

O Fórum irá promover palestras, debates, grupos de trabalho, apresentações culturais, além de um espaço aberto a participação popular com a finalidade de motivar cada participante a ser um agente de transformação na sociedade.

Realizado paralelamente á II Conferência Regional da Sustentabilidade Ambiental, o evento conta com aspectos inovadores no tocante ao compartilhamento de avanços oriundos da elaboração da CARTA DE POMBAL PARA O SEMIÁRIDO. Trata-se de um documento que apresenta a agenda de prioridades construídas para contribuir com processos de planejamento e tomadas de decisão em relação à geração e ao uso de energia solar.  Assim, o II Fórum de Energia Solar do Semiárido pretende contribuir de modo democrático e articulado com a formulação de políticas públicas no campo da energia renovável.

Segundo o coordenador geral do CERSA, Cesar Nóbrega,  “é muito relevante levar para a população um debate que antes estava restrito apenas aos especialistas. Nesse sentido, é necessário  chamar a atenção da opinião pública para a crise do atual modelo da matriz energética que tende a se agravar diante do panorama das mudanças climáticas e da escassez de água em que vivemos.”

O Evento conta ainda com a presença de especialistas na área de energia elétrica, com relevante carreira, como o diretor da Agência Nacional da Energia Elétrica (ANEEL) André da Nóbrega e o professor da Universidade Federal de Pernambuco Heitor Scalambrini.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp