Clima esquenta na Câmara de Campina e bancada de situação fica sem liderança

A liderança do prefeito Romero Rodrigues na Câmara Municipal de Campina Grande ficou acéfala, com o pedido de renúncia da vice-liderança do vereador Alexandre do Sindicato (PHS), feita na sessão desta quarta-feira pela manhã. O clima esquentou tanto, que informações de bastidores dão conta de que o vereador e o presidente da Câmara por pouco não chegaram às “vias de fato” no Salão Azul da Casa de Félix Araújo.

A líder da bancada de situação, vereadora Ivonete Ludgério (PSD) está com licença de 30 dias para realização de cirurgia, o que fez com que a base do prefeito ficasse sem liderança.

Alexandre do Sindicato fez um discurso inflamado com endereço certo na própria bancada e começou dizendo que nunca roubou e nem foi leviano com ninguém. “Tem gente que vive aqui achando que nunca vai se encontrar com Deus, pisando e massacrando.  Não sou covarde. Não digo uma coisa na frente do prefeito e por trás faço outra pra me manter no poder”.

Diante das galerias cheias, o vereador do PHS renunciou a vice-liderança e disse que a Câmara de Vereadores é destinada a privilegiados. “Aqui é casa de poucos, funciona para manter cinco ou seis perpetuamente. Eu e alguns aqui somos tratados como lixo para ser descartados. Isso tem que acabar. Fui esculachado durante três anos e três meses, mas que a partir de hoje não serei por absolutamente ninguém. Quero deixar claro que abro mão da vice-liderança, sei do prejuízo político que posso ter, mas não serei escravo de ninguém”.

Por Fernanda Souza

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp