Com salários atrasados, funcionários da limpeza urbana de Pocinhos cruzam os braços

O Ministério Público já foi acionado.

Os funcionários contratados da limpeza urbana de Pocinhos, Curimataú do estado, paralisaram suas atividades desde a última segunda-feira (01). A paralisação, segundo os funcionários, tem um motivo que foi bastante frequente desde as contratações temporárias: o atraso nos salários.

De acordo com Lindomar Santos, que presta serviço há cerca de seis meses, o prefeito não tem autorizado os pagamentos e, a situação do funcionário é crítica.

“Estou passando necessidades, pois o prefeito de Pocinhos não paga o nosso salário. Sou pai de família, com direitos e deveres”, desabafou.

De acordo com outro funcionário, a situação ainda é mais crítica, pois estaria trabalhando sem condições de segurança.

“Não temos equipamentos de segurança e, isso, tem afetado diariamente a nossa saúde. Já informei a secretaria de infraestrutura, mas nada foi resolvido”, denunciou Francisco de Assis.

Nossa equipe tentou inúmeras vezes contato com o prefeito, responsável pela secretaria de infraestrutura e assessoria de imprensa, mas não obtivemos sucesso.

Da redação

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp