Comentários de radialista sobre projeto na Câmara de Mogeiro, repercute nas redes sociais

Durante apresentação de um programa na Itabaiana FM, na manhã desta segunda-feira(27), o radialista Marcos Adriano fez duras críticas ao comportamento dos vereadores da Câmara Municipal de Mogeiro.No comentário do comunicador ele alegou que os parlamentares foram contrários a um projeto de lei, que autoriza a doação de uma faixa de terra para a construção de 162 unidades habitacionais.O comentário gerou uma grande repercussão nas redes sociais.

Em nota a assessoria de comunicação da Câmara repudiou as declarações do radialista, e acrescenta que o projeto em questão sequer foi votado. Segundo a nota, os vereadores ainda estão estudando a propositura para levar ao plenário para votação.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO

A Câmara Municipal de Mogeiro vem manifestar seu repúdio ao comportamento do radialista Marcos Adriano, na manhã de ontem (27), para com os vereadores da casa legislativa do município, quando estes foram alvos de achincalhe e comentários desairosos por parte do mencionado profissional durante um programa jornalístico, veiculado pela rádio Itabaiana FM.

As informações emitidas pelo radialista sobre um projeto de lei que está em tramitação foram totalmente distorcidas e não condizem com a realidade. O radialista informou, equivocadamente, que os vereadores não são a favor e por isto votaram contra o projeto de doação de uma faixa de terra à Cooperativa Habitacional do Estado da Paraíba – COHEP para construção de 162 unidades habitacionais.

Mas, na realidade o projeto não esteve em votação, pois os parlamentares aguardam algumas informações para, após completa análise, agendar uma sessão extraordinária e assim, com ética e responsabilidade, realizar a votação do projeto de lei.

Sendo assim, ficou clara a conduta antiética do radialista ao disseminar a notícia, mencionar fontes e não dar as mesmas o direito de resposta. Logo, a Câmara Municipal de Mogeiro não se calará diante de qualquer ato que atente contra as prerrogativas de seus integrantes, nem deixará de adotar as medidas cabíveis para a reparação destes atos.

Redação com Ascom

 

 

VEJA TAMBÉM

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp