CONTRADIÇÃO TUCANA: aliados de Dilma estranham visita de Cássio a obra financiada pelo Governo do PT

Na semana passada a presidente Dilma Rousseff (PT), esteve em Campina Grande, onde entregou quase duas mil casas em um conjunto habitacional construído pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. No mesmo dia da visita da presidente, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), fez duras críticas a presidente, e voltou a pedir a saída da petista.

Uma semana depois, Cassio visitou ao lado do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), um outro conjunto habitacional que está sendo construído na cidade pelo governo federal. Aliados da presidente não perderam tempo, e criticaram a visita do tucano a uma obra financiada pelo governo do PT na Rainha da Borborema.

Cássio e Romero visitaram às obras do Complexo Aluízio Campos. Neste sábado (12), vendo de perto o andamento da construção de 4.100 casas, financiadas pelo Governo Federal. Defensor da saída de Dilma, Cássio se rendeu a grandiosidade da obra, e fez elogios indireto ao governo federal.

“É impressionante o que se vê. De fato, estamos presenciando a concretização de um novo capítulo na história do desenvolvimento local nas áreas habitacional, comercial e industrial, contemplando a cidade com uma série de benefícios imediatos, a exemplo da geração de emprego e renda”, disse Cássio durante a visita ao local.

Os elogios do senador causaram estranheza aos aliados de Dilma, já que Cássio tem sido um dos principais defensores do impeachment da presidente.

“Quer dizer que Dilma serve para construir grandes obras em Campina Grande, mas não ser ver para governar o Brasil? Em qual Cássio devemos acreditar?”, questionou um dirigente do PT campinense.

Nas redes sociais muitos petistas também estranharam a visita de Cássio a obra realizada com recursos liberados pela presidente Dilma

As obras do Complexo Aluízio Campos envolvem investimentos do Governo Dilma, através do programa Minha Casa, Minha Vida, da ordem de 300 milhões, com contrapartida da Prefeitura de Campina Grande. O conjunto habitacional, o maior no Brasil em construção, ocupará 100 hectares na localidade do Ligeiro e deve absorver mais de 200 empresas nas áreas de comércio, indústria e serviço.

Redação

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp