CPI do Tesoureiro ainda não conseguiu reunir informações novas que confirmem denúncias da Folha de SP

Instalada na Câmara Municipal de Campina Grande, para apurar as denúncias formuladas pelo ex-tesoureiro da PMCG Renna Trajano contra a gestão passada, a Comissão Parlamentar de Inquérito, não tem reunidos informações que atestem as denúncias publicadas na Folha de São Paulo. Alguns dos depoentes conseguiram na Justiça o direito de permanecer em silêncio durante o interrogatórios. Os demais ouvidos não acrescentaram informações novas.

O vereador João Dantas (PSD), presidente da CPI do Ex-tesoureiro, disse que os advogados dos sócios das empresas investigadas pela comissão forneceram endereços errados.

João Dantas falou que devido a isso, os empresários da JGR e Compec não foram notificados da convocação a depor na CPI.

– Os Correios encaminhou o AR, mas os endereços postos nas procurações dos empresários constituindo o advogado Mário Porto não foram encontrados pelos Correios – disse João.

De acordo com ele, a CPI adotará um novo modelo de convocação dos empresários.

– Vamos mandar uma convocação diretamente para o advogado para que ele diga porque os seus constituintes deram endereços fictícios e vamos convocar a todos através de editais em jornais e redes sociais – afirmou.

Na última quarta-feira ( 21) não houve depoimento dos donos da JGR à Comissão Parlamentar de Inquérito instalada na CMCG.

Segundo o advogado José Mário Porto Júnior, os depoentes não receberam notificações através da Empresa de Correios e Telégrafos.

O presidente da CPI do Tesoureiro, vereador João Dantas, alertou que as faltas dos convocados serão citadas nos processos.

– Lembro que qualquer desses que não compareçam nessas oitivas as perguntas que a eles seriam feitas farão parte de todo processo da CPI, e no relatório final essas perguntas serão inseridas. Mas, aí haverá as interlocuções entre os membros, onde nós iremos citar em quais os processos essas pessoas estiveram, ou estão, ou foram envolvidas. A ausência passa a ser um agravante dentro do processo. Nós poderemos, inclusive, a partir de hoje, convocá-los através da Justiça – alertou.

Relator – O relator da CPI do Tesoureiro, vereador Alexandre do Sindicato (PHS), afirmou que esta semana a Câmara Municipal de Campina Grande vai ouvir quatro depoimentos que devem contribuir para o andamento das investigações.

– Esta semana teremos quatro depoimentos na Casa que eu acredito que trará bastante informação para a CPI trabalhar – afirmou.

PBAgora

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp