Docentes da UFCG realizam assembleia para avaliar proposta do governo

O Comando Local de Greve da ADUFCG realizará nesta quinta-feira (30/07), a partir das 9h30, uma assembleia geral dos professores da UFCG para avaliar as propostas do Governo Federal para a categoria. Em Campina Grande a assembleia ocorrerá no Auditório do Centro de Extensão José Farias da Nóbrega e em Cuité, Sumé e Pombal nas sedes dos campi. A categoria está em greve desde 25 de junho.

A avaliação da proposta do Governo Federal será o segundo ponto de pauta que também incluir informes, avaliação da conjuntura e momento da greve e discussão sobre o 60º Conselho das seções sindicais do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições do Ensino Superior – ANDES-SN.

A posposta do Governo Federal, por meio do Ministério do Planejamento, foi rechaçada duas vezes pelo Fórum dos Servidores Públicos Federais, que reúne 23 categorias, pois implica em perdas salariais e é por muitos considerada um confisco salarial. O Governo ofereceu um percentual de 21,3%, parcelado em 4 anos: 5,5% em 2016; 5% em 2017; 4,75% em 2018 e 4,5%, em 2019. Isso significa o abandono de perdas passadas e cortes de salários, pois o cálculo está abaixo da inflação. O índice de inflação anual oficial (IPCA) divulgado em 26 de junho é de 9%. Os servidores reivindicam um reajuste de 27,3% em janeiro de 2016.

Na avaliação da conjuntura e momento da greve, os professores decidirão sobre a continuidade da paralisação que foi iniciada no dia 25 de junho. A greve nacional dos docentes completou ontem dois meses e a avaliação da categoria é que mesmo a inaceitável proposta do Governo Federal só surgiu porque os professores paralisaram, pois o ANDES-SN buscava desde março deste ano uma negociação com os Ministérios do Planejamento e da Educação, sem obter respostas.

A proposta do Governo também não contempla as propostas da pauta específica dos professores que inclui reestruturação da carreira docente, defesa do caráter público da universidade, melhores condições de trabalho e ensino, garantia da autonomia universitária e valorização salarial de ativos e aposentados.

Fonte: (PARLAMENTOPB)

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp