Documentos comprovam gastos de R$ 20 mil da câmara de Sapé em alimentos não servidos

Imagem: divulgação

A Câmara Municipal da cidade de Sapé, na região imediata de João Pessoa, licitou ao menos 300 quilos de feijão, além de 200 garrafas de óleo de soja, 100 quilos de farinha de mandioca e ainda 50 quilos de sal, mas não houve a entrega nem uso dos alimentos. De acordo com informações do SAGRES, a Câmara de Vereadores da cidade não processa alimentos com finalidade de produzir pratos nas suas dependências.

Ou seja, a alimentação não serve para qualquer tipo de ação da Câmara, fora apenas cafés e chás. Mas, nas informações do SAGRES, se constate as despesas de mais de R$ 11.200 pagas com alimentação, através de fornecimento de refeições, segundo os empenhos mensais.

Só no exercício de 2017, os gastos da Câmara Municipal de Sapé com aquisição de gêneros alimentícios e pagamento de refeições superaram a cifra dos R$20 mil.

Na tabela que traz as descrições e quantidades dos gêneros contratados, outros itens chamam a atenção, tanto pela quantidade, quanto pelas especificidades. A lista compreende ainda 200 quilos de arroz branco e parboilizado, e também gêneros bem peculiares como achocolatado, aveia em flocos e gelatina me pó.

Fonte: Bastidores da Política PB

Veja também: Açude em Taperoá é o 13º a sangrar na Paraíba

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp