“É um direito”, diz Arthur Cunha Lima sobre aumento para vereadores de Campina Grande

O reajuste salarial de 26% nos salários dos vereadores de Campina Grande foi defendido na manhã desta quinta-feira (15) pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), Arthur Cunha Lima. O conselheiro argumentou que os parlamentares estão sem receber aumento há quatro anos e que corriam o risco de ficar outros quatro com os mesmos vencimentos.

“É um direito que lhes assiste. A fixação dos subsídios dos vereadores é feita de uma gestão para outra, e a cada quatro anos. Significa que o último reajuste foi há quatro anos e que só teriam daqui a quatro anos”, explicou Arthur.

O aumento foi aprovado ontem pela Câmara Municipal de Campina Grande e gerou protesto na população. O presidente do TCE reconheceu que o momento pode ter sido inadequado, mas não vê imoralidade na decisão. “Acho que o aumento é legal, talvez a oportunidade seja imprópria. Não é imoral”, finalizou.

Já o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) anunciou que irá vetar o aumento para prefeito, vice e auxiliares. Em 2015, o gestor reduziu o próprio salário e do vice-prefeito em 40% como medida para enfrentar a crise econômica.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp