“Ele não combinou comigo”, diz Romero sobre definição do nome de Cartaxo para 2018

Foto: Reprodução

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), engrossou o tom com os aliados sobre a pressão existente no grupo para uma definição em torno do nome que vai disputar o Governo do Estado nas eleições de 2018. Questionado sobre a defesa do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), sobre uma definição do grupo já no início do próximo mês, o tucano foi irônico e cobrou uma discussão interna.

“Ele não combinou comigo. Ele tem meu respeito e simpatia. Vou conversar com ele, como irei conversar com o senador José Maranhão (PMDB), mas não tem quem me pressione a ponto de ter que tomar uma decisão pela vontade de quem quer que seja. Não farei dessa forma, porque não acho que seja o caminho”, garantiu durante entrevista a uma emissora de rádio da Capital. Romero destacou que sua decisão será tomada com serenidade e compartilhada com todos os integrantes da oposição.

Recentemente, a deputada Daniella Ribeiro (PP) cobrou uma postura de pré-candidato ao prefeito de Campina Grande, enquanto o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) destacou a dificuldade de dois candidatos do partido numa disputa majoritária. “Se ambos combinarem com o TSE e mudarem a data do calendário eleitoral, eu estou junto. Porque eu tenho a impressão que não dá para mudar o dia 7 de outubro desse ano. Ou há alguma possibilidade de mudança de prazo de desincompatibilização? Se não há, quem tem prazo não tem pressa. Essa é a regra do mundo, não é a de Campina Grande, nem da Paraíba. Eu vou logar o jogo conforme a regra”, indagou o tucano.

Ainda sobre uma articulação dentro do seu partido, o gestor campinense disse que não pretende impor definições, especialmente em torno da decisão do senador Cássio. “Não vou chamar para mim essa responsabilidade. Acho que a mesma pretensão que eu tenho hoje, ele teve no passado, e que se consolidou. Não dá pra resolver isso com tamanha antecipação, embora a gente tenha um período muito curto de definição. Vamos discutir isso com serenidade”, acrescentou. O prefeito frisou que o senador conta com sua “solidariedade, apoio e simpatia” numa candidatura ao Senado.

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp