Espaço permanente será inaugurado em Queimadas para venda de produtos artesanais e vários tipos de cachaça

O Espaço de Artesanato Casa de Maria será apresentado no próximo sábado (28) no município de Queimadas, com produtos de mais de 100 artesãos de vários lugares do Brasil. Em uma área de 317,24 metros quadrados, o espaço de caráter permanente abriga dois pisos com a exposição das peças destinadas à comercialização no piso inferior e na parte de cima, uma ampla área para degustação de café da manhã regional, animado por um trio de forró pé de serra.

O horário de funcionamento do espaço será de 7h às 19h (de segunda à sábado) e nos domingos, a Casa de Maria estará com as portas abertas das 7h ao meio dia.

O idealizador da Casa de Maria, o empresário Carlinhos de Tião disse que o objetivo é proporcionar em um só local, vários elementos culturais presentes na vasta cultura do artesanato. Segundo ele, o espaço deverá funcionar como ponto de parada para turistas que circulam na região.

De acordo com a gerente do espaço, Angélica Figueiredo, a ideia de instalar o espaço surgiu do interesse de valorizar o artesanato e da oportunidade de comércio neste segmento. “O artesanato é muito rico, mas pouco valorizado e precisa de iniciativas como estas. Moramos em uma região tão pródiga neste setor, mas não temos casas de artesanato aqui” disse.

O nome do espaço, segundo ela, é uma alusão às várias Marias, mulheres comuns que direta ou indiretamente contribuem para o desenvolvimento da cidade. “Maria se trata de um nome bastante comum na região, mas que simboliza tanto, que traduz a garra, a dignidade e o talento da mulher nordestina e de qualquer parte do mundo, através de sua arte e força”, disse.

As peças são originárias do Tocantins, Minas Gerais, Ceará, Pernambuco, de várias partes da Paraíba e dos artesãos de Queimadas. A seleção é feita por Angélica Figueiredo, que viaja por vários estados. “Pesquiso com antecedência o arranjo produtivo de uma região e depois vou a cada uma delas procurar o artesão e negociar diretamente com ele”, disse.

Entre os produtos em destaque estão os moveis rústicos feitos à partir de raízes, de Minas Gerais , peças únicas confeccionadas com palha de Fortaleza, capim dourado do Tocantins e mais de 500 tipos de cachaças, entre variedades paraibanas e mineiras, além de licor de jabuticaba. As belíssimas sandálias paquistanesas, trabalhadas com couro e pedrarias são uma atração à parte.

Do artesanato local, as opções para decoração de casa, enxoval e para presentear vão de tapetes, redes e panos de pratos, até peças em fuxico, algodão colorido, couro, cerâmica até cordéis, artigos religiosos e souvenires exclusivos, todos criados por artesãos de Campina Grande, Lagoa Seca, Queimadas, Cabaceiras, São Bento, entre outros municípios paraibanos.

 

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp