Ex-prefeito acusado de abuso sexual ganha ‘perdão presidencial’ e está livre

Condenado à 11 anos e 10 meses de prisão pelo crime de exploração sexual de crianças e adolescentes, o ex-prefeito de Coari (AM), Manuel Adail Amaral Pinheiro, recebeu na quarta-feira (25) o indulto (perdão da pena), concedido pela Presidência da República.

De acordo com a explicação do Tribunal de Justiça do Amazonas, com o parecer favorável do Ministério Público do Amazonas, ex-político se enquadra nos requisitos do perdão presidencial criado pelo presidente Michel Temer. O pedido foi feito pela defesa do preso.

Adail responde pelos crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes, entre outros crimes, em prisão domiciliar com uso de tornozeleira. Os casos de pedofilia em Coari, vieram a público em reportagens do programa Fantástico, da Rede Globo, em janeiro de 2014.

O juiz da VEP (Vara de Execuções Penais), Luís Carlos Valois, destacou na sentença o bom comportamento de Pinheiro desde que fora preso, em 8 de fevereiro de 2014.

O decreto presidencial prevê que o indulto seja concedido nos crimes praticados sem grave ameaça ou violência à pessoa, quando a pena privativa de liberdade não for superior a doze anos, desde que, tenha sido cumprido: um quarto da pena, se não reincidentes, ou um terço, se reincidentes.

Fonte: Revolta Brasil

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp